O que o Analista Judiciário faz?

14/02/17 | Carreiras | por

Os concursos voltados para os tribunais são conhecidos pela sua enorme quantidade de candidatos. Tradicionalmente, um dos cargos mais pretendidos é o de Analista Judiciário, que também apresenta uma grande quantidade de vagas oferecidas todos os anos.

A alta frequência de abertura desses certames atrai muitos candidatos, que têm, cada vez mais, viajado pelo país em busca da tão sonhada aprovação.

Para saber mais sobre a função de Analista Judiciário e obter algumas dicas sobre concursos, continue o texto a seguir.

O que o Analista Judiciário faz?

Áreas de atuação

Os Analistas Judiciários são servidores públicos que desempenham funções perante os tribunais estaduais e federais. O ingresso na carreira se dá através de aprovação em concurso público e, dependendo da área de atuação, exige uma formação superior específica.

Entre os possíveis órgãos de atuação estão os Tribunais de Justiça, a Justiça Federal, do Trabalho e Eleitoral.

Os analistas se dividem em campos de acordo com a sua especialidade, como a área Judiciária e a Administrativa, conhecida também como área Meio.

A área Judiciária é restrita aos bacharéis em Direito. Suas atribuições estão ligadas ao suporte técnico-administrativo, à função dos ministros, desembargadores e juízes. Cabe a esses profissionais cumprir e fazer cumprir decisões judiciais, movimentando processos, efetuando registros nos autos dos mesmos, dentre outras atribuições.

Os Analistas Judiciários da área Administrativa ou área Meio são profissionais ligados à saúde, contabilistas, engenheiros, psicólogos, entre outros.

Faixa salarial e benefícios

Esses profissionais têm salários e planos muito atraentes. A remuneração é atrativa e compatível com os cargos. Um Analista Judiciário, dependendo do órgão em que atua, recebe uma média mensal inicial entre 8 e 10 mil reais com as gratificações, tendo direito ainda a planos de saúde e odontológico. Além do mais, há uma estabilidade profissional e a possibilidade de ascensão na carreira.

Ambiente de trabalho

Os servidores têm uma estrutura excepcional para poder exercer a nobre função do Poder Judiciário. O ambiente de trabalho, principalmente dos Tribunais Federais, é harmonioso e relativamente tranquilo, com jornadas de trabalho entre 6 e 8 horas diárias dependendo do tribunal em que se atua. O profissional dessa área terá todas as ferramentas do Judiciário à sua disposição para o exercício do cargo.

Preparação para os concursos

Uma grande vantagem é que existe uma significativa coincidência das disciplinas cobradas nos concursos de Analista Judiciário, permitindo que o estudo para um determinado concurso sirva também para os processos seletivos de outros tribunais diferentes espalhados pelo país. Assim, é possível acompanhar e direcionar os estudos, objetivando aproveitar, da melhor maneira, as oportunidades de novos concursos.

Mas é importante estar atento: o fim do prazo de validade de um certame é um indício de que outro edital está a caminho! A preparação antecipada pode ser o seu diferencial, já que muitos concorrentes esperam pela publicação de um novo edital para iniciar os seus estudos. Então, quanto antes você começar a estudar, maior será o conteúdo assimilado para o concurso em questão.

Mesmo sem ter um edital específico em mente, procure separar pelo menos algumas horas de seu dia para revisar o conteúdo das matérias e fazer algum simulado – com facilidade você encontra diversas provas de anos anteriores disponível na internet. Se você tem dificuldades de se organizar e manter a disciplina para estudar de maneira independente, pode optar por fazer um curso preparatório online.

Convocação além do previsto no edital

Muitos tribunais convocam uma quantidade muito maior de pessoas do que aquela inicialmente prevista no edital. Portanto, é interessante que o candidato analise as vagas indicadas e se oriente para a possibilidade de nomeações posteriores.

Por fim, além de todos os benefícios que a carreira oferece, o concursado ainda adquirirá, após os requisitos legais, a tão almejada estabilidade e a segurança que o regime estatutário oferece.

Gostou do nosso conteúdo sobre o cargo de Analista Judiciário? Já se decidiu para qual concurso irá se preparar? Deixe seu comentário ou conte-nos sua experiência abaixo!

Compartilhe este post!

1 comentário - Quero comentar!

RSS feed para comentários neste post. TrackBack URL

Deixe seu comentário