A jovem advocacia pós-pandemia

30/06/20 | Direito | por

Como ficará a advocacia após a pandemia? Este é o tema do 41º episódio do Supremo Cast!

Nossos apresentadores Bruno Zampier, Francisco Menezes e Carol Carlos conversam sobre o futuro da profissão, tendo como foco principal os desafios da jovem advocacia. Para isso, foram convidados dois advogados com vasta experiência no mercado e que atuam em grandes escritórios de Belo Horizonte: José Humberto Souto Júnior, professor de Direito Empresarial do Supremo, da PUC Minas e da Escola Superior de Advocacia, e Gustavo Americano Freire, professor de Direito Constitucional do Supremo.

A conversa começou com os depoimentos dos convidados sobre as posturas que adotaram em seus escritórios no atual momento. Aproveitaram para fazer um balanço de como está a procura pelos serviços advocatícios durante a crise, destacando a diminuição do contencioso, o aumento do consultivo e uma postura mais ativa dos advogados com relação ao seu cliente. Eles apontaram, ainda, as questões que mais têm sido objeto de consulta neste período e opinaram sobre como ficará a advocacia após a pandemia, diante do aumento exponencial de demandas.

Outro tema muito importante também foi abordado: o modelo de audiências virtuais e a possibilidade de sua manutenção após a crise. Eles analisaram os prós e contras desta mudança, destacando a falta de internet em algumas localidades e cogitando os prejuízos de uma possível implementação deste sistema no Tribunal do Júri e nas Audiência de Custódia.

Mediação, conciliação e arbitragem também foram assuntos da pauta deste episódio. As formas judiciais de solução de conflitos foram criticadas, em razão da ausência de estrutura satisfatória no Judiciário e de uma insuficiente capacitação dos profissionais que atuam nestas áreas. As modalidades extrajudiciais foram apontadas como alternativas positivas, diante do real interesse de todas as partes em resolverem efetivamente o conflito.

Uma outra questão discutida foi como a atual crise vai impactar no direito jurisprudencial, especialmente no tocante aos recursos dirigidos aos tribunais, no sistema de precedentes, na mudança de entendimentos e nos julgamentos repetitivos e em massa.

Os convidados falaram sobre os novos modelos de estruturação de escritórios, diante do mundo de inovação e tecnologia que hoje se apresenta, e aproveitaram para tratar dos impactos deste contexto para os jovens advogados, compartilhando diversas dicas de como inovar durante e após a crise.

Por fim, nossos apresentadores e convidados discutiram como a maior utilização da tecnologia impactará as regras de publicidade e como isso pode aumentar as fronteiras entre a tradicional e a jovem advocacia.

Dica Suprema:

Francisco Menezes indicou o filme Parasita.

Carol Carlos indicou a série Black Mirror, da Netflix.

José Humberto indicou os livros Mindset: a nova psicologia do sucesso, de Carol Dweck, e Como fazer amigos e influenciar pessoas, de Dale Carnegie.

Gustavo Americano indicou o livro Organizações exponenciais, de Salim Ismail, Michael Malone e Yuri Van Geest, e o filme 100 metros.

Bruno Zampier indicou o episódio sobre o coronavírus da série Explained, da Netflix.

Clique aqui e assista ao vídeo deste episódio!


Para enviar sugestões, feedbacks e comentários escreva para supremocast@supremotv.com.br.

O SupremoCast está em todas as plataformas de podcasts, tais como Spotify, Apple Podcast, Deezer e SoundCloud. Aperte o play agora mesmo e fique por dentro do assunto!

Compartilhe este post!

Nenhum comentário - Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

RSS feed para comentários neste post. TrackBack URL

Deixe seu comentário