TRT: tudo sobre a carreira de Analista e Técnico Judiciário

12/04/22 | Carreira | por

Neste artigo vamos te contar tudo sobre a carreira no Tribunal Regional do Trabalho. Continue a leitura e entenda!

width=
  • Analista Judiciário do TRT

O cargo de Analista Judiciário exige nível superior e se divide entre as áreas judiciária e administrativa.

  • Área Judiciária

Os analistas da área judiciária são responsáveis por formularem as minutas de decisão, além de cuidar também das atividades cotidianas do cartório. Sua função está mais ligada às atividades legais, por isso ele precisa conhecer e entender o Direito do Trabalho.

 

Um Analista judiciário tem como funções:

  • Analisar petições e processos.
  • Confeccionar minutas de votos.
  • Emitir informações e pareceres; proceder a estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina pertinente para fundamentar a análise de processo e emissão de parecer.
  • Fornecer suporte técnico e administrativo aos magistrados, órgãos julgadores e unidades do Tribunal.
  • Inserir, atualizar e consultar informações em base de dados.
  • Verificar prazos processuais.
  • Atender ao público interno e externo.
  • Redigir, digitar e conferir expedientes diversos.
  • Executar outras atividades de mesma natureza e mesmo grau de complexidade.

A jornada de trabalho dos analistas consiste em 40 horas semanais. Além disso, o nomeado pode optar por trabalhar 7 horas diárias, sem pausa para o almoço. Nesse caso, ele reduz a jornada para 35h semanais. 

●     Requisitos

Os candidatos ao cargo precisam ter diploma de graduação em Direito reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

●     Como funciona o plano de carreira de um Analista Judiciário do TRT

A carreira dos Analistas é dividida entre as classes A, B e C. Quando nomeado, ele começa na Classe A, Padrão 1. A partir daí ele tem uma progressão contínua, avançando um padrão anualmente. A Classe só muda em caso de promoção. Ao fim da carreira, você deve estar na Classe C, 13º Padrão.

●     Área Administrativa

Diferentemente do analista da área jurídica, a função do administrativo está ligada ao controle financeiro. Portanto, a função do servidor é elástica e pode ir desde o controle de pessoal ao controle financeiro. Tudo vai depender de sua lotação.

O analista administrativo desempenhará as seguintes funções:

  • Realizar tarefas relacionadas à administração de recursos humanos, materiais, patrimoniais, orçamentários e financeiros, de desenvolvimento organizacional, licitações e contratos, contadoria e auditoria.
  • Emitir informações e pareceres.
  • Elaborar, analisar e interpretar dados e demonstrativos.
  • Elaborar, implementar, acompanhar e avaliar projetos pertinentes à área.
  • Elaborar e aplicar instrumentos de acompanhamento, avaliação, pesquisa, controle e divulgação referentes aos projetos desenvolvidos.
  • Atender ao público interno e externo.
  • Redigir, digitar e conferir expedientes diversos.
  • Executar outras atividades de mesma natureza e mesmo grau de complexidade.

Diferentemente do analista da área jurídica, além de cumprir os requisitos gerais para concorrer ao cargo, os candidatos a Analista Judiciário do Administrativo precisam ter diploma de graduação em qualquer área de formação reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), não exclusivamente do curso de Direito.

  • Técnico Judiciário

Por se tratar de uma função que exige nível médio, o cargo de técnico tem um dos maiores números de candidatos por vagas em seu último concurso. 

Dentre suas funções, é responsável manter o processo ativo até que ele vá ao tribunal, dando apoio durante o caso, desempenhando as seguintes atividades:

  • Prestar apoio técnico e administrativo pertinente às atribuições das unidades organizacionais.
  • Executar tarefas de apoio à atividade judiciária.
  • Arquivar documentos.
  • Efetuar tarefas relacionadas à movimentação e à guarda de processos e documentos.
  • Atender ao público interno e externo.
  • Classificar e autuar processos.
  • Realizar estudos, pesquisas e rotinas administrativas.
  • Redigir, digitar e conferir expedientes diversos.
  • Executar outras atividades de mesma natureza e mesmo grau de complexidade.

A carreira dos Técnicos também é dividida entre as Classes A, B e C. Quando nomeado, ele começa na Classe A, Padrão 1. A partir daí ele tem uma progressão contínua, avançando um padrão anualmente. A Classe só muda em caso de promoção. Ao fim da carreira, você deve estar na Classe C, 13º Padrão.

Os nomeados a Técnico Judiciário podem ocupar, também, um cargo em comissão ou em uma função comissionada. Caso ocorra, o servidor recebe um valor adicional pela função, que é adicionado a sua remuneração. Ou seja, o seu salário pode ser ainda mais alto.

Além da remuneração atrativa, os Técnicos nomeados contam com auxílio alimentação, plano de saúde e adicional por capacitação. Com o adicional, eles recebem 5% (cinco por cento) a mais caso conquistem o diploma de nível superior.

  • O SUPREMO VAI DE MÃOS DADAS COM VOCÊ ATÉ A APROVAÇÃO!

No dia 07/04/2022, foi aprovado pelo Órgão Especial do TRT – MG, a abertura de concurso público para provimento de cargos de analista e técnico judiciário do quadro de pessoal do Tribunal Regional do Trabalho 3ª Região. De acordo com o presidente do TRT-MG, atualmente existem 424 cargos efetivos vagos no quadro de pessoal do Tribunal.

Assim, com a iminente publicação do edital para o concurso do TRT 3ª Região, mais uma vez, o Supremo sai na frente e garante que você tenha a melhor e mais completa preparação para o almejado cargo de analista (na área Direito) e Oficial de Justiça do TRT 3ª Região.

São mais de 160 horas de aulas ministradas por professores especialistas, resumos em PDF (baixáveis) elaborados pelo time de monitores do Supremo, aulas legendadas e com acelerador de vídeo.

  • Plataforma Superus

Os inscritos no curso TRT 3ª Região (Direito) 2022 – Pré-Edital, poderão embarcar na jornada de estudos no SUPERUS! Com a nova plataforma do Supremo seu aprendizado será mais prático e intuitivo, auxiliando o seu desenvolvimento com novas ferramentas como:

– Jornada Guiada por Metas: o Supremo, sempre buscando a excelência no processo de aprendizagem, traz em seu novo sistema o estudo estruturado por metas. Assim, com facilidade e organização, o aluno trilhará a formação de sua aprendizagem, concluindo a sua meta de estudo.

– Caderno Inteligente: nele, o aluno poderá efetuar suas anotações das aulas, de forma organizada, contribuindo para um estudo eficaz e sistematizado. Dessa forma, você terá um caderno estruturado e anotações sincronizadas com o tempo da aula em que elas foram criadas.

Inscreva-se: https://www.supremotv.com.br/trt-3a-regiao-(direito)-2022-pre-edital

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos!

Fique atento ao nosso site, às nossas redes sociais e prepare-se conosco!

Conheça nossos cursos em supremotv.com.br e siga-nos no Instagram: @supremotv.

Aproveite para seguir nosso canal no Telegram! Divulgamos conteúdos exclusivos e em primeira mão para você saber de editais e notícias antes de todo mundo! Faça parte agora mesmo: bit.ly/TelegramSupremo.

Compartilhe este post!

Nenhum comentário - Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

RSS feed para comentários neste post. TrackBack URL

Deixe seu comentário