Entenda a relação entre Cookies e Concursos Públicos

8/10/19 | Estudos | por

 

Você gosta de cookies? Sabia que eles podem te ajudar a ser aprovado em um concurso público? E se eu te contar que pouquíssimas pessoas sabem bem o que é cookie, você acreditaria?

A internet revolucionou a maneira de como grandes organizações praticam suas estratégias de Marketing. A tecnologia nunca apoiou tanto os objetivos estratégicos de atração dos consumidores ao encontro de seus desejos de consumo mais íntimos. Mas o que faz com que cada vez mais nossos dispositivos entendam nossas áreas de interesse e comecem a trazer para nossas redes sociais, canais de vídeos e até banners de sites aqueles produtos ou serviços que estamos intencionados a comprar? 

Conheça neste artigo como esse novo modelo de inteligência artificial pode contribuir para sua estratégia de estudos para um concurso público.

Por que quando pesquiso um assunto no Google, começo a encontrar anúncios relacionados em canais de vídeo, redes sociais e banners de sites que visitei?

Quem não gosta de um bom cookie, não é mesmo? Aqueles biscoitinhos crocantes são deliciosos e hoje podemos comprar em todos os lugares, em vários tamanhos e de centenas de sabores. Mas não é desses cookies que eu estou falando. Esses engordam!

Para entender do que eu estou falando, leia a história de Pedro.

Pedro queria que Padre Célio Benzesse seu computador pois acreditava que algo de muito ruim estava ali dentro. Quando foi questionado, relatou o fato ao Padre:

“Estava usando o meu computador, como de costume, e resolvi fazer uma busca no Google para obter informações sobre as praias de Maceió – AL. Depois de acessar alguns resultados e coletar muitas informações acerca dessas praias, resolvi fechar o Google e assistir a alguns vídeos no Youtube. 

Entrando nesse site, me deparei com mais de 20 vídeos que falavam sobre diversos assuntos, mas sempre relacionados à Maceió. Tinha vídeos falando sobre praias, restaurantes, dicas de locomoção, serviço de traslado, etc. Pensei ser apenas uma coincidência e fui dormir. O pior ainda estava por acontecer.

Ao acordar, no dia seguinte, abri o Facebook e imediatamente recebi uma propaganda de uma companhia aérea que oferecia passagens exatamente para Maceió. Por acreditar que o meu computador estivesse possuído, resolvi trazê-lo para ser benzido.”

Padre Célio explicou a Pedro que já tinha ouvido diversos relatos dessa natureza e por isso resolveu pesquisar sobre esse tipo de acontecimento e, através dessas pesquisas, ficou sabendo que o nome disso era Cookie.

Entenda como suas pesquisas refletem na estratégia de seleção de assuntos do seu interesse.

Sim querido leitor, cookie também existe em computação e agora eu vou te explicar como funciona.

Quando você entra em um site, ele grava um arquivo em alguma pasta do seu computador. Esse arquivo contém informações sobre a sua navegação, como por exemplo, a data do último acesso, se você comprou ou não, o que você comprou, o que você pesquisou, quanto tempo você passou no site, etc. 

Por que os sites gravam nossos interesses?

Os sites assumem esse comportamento com o objetivo de que em cada acesso do usuário ele seja capaz de se personalizar para o mesmo, oferecer os produtos que usuário (ou futuro cliente)  mais gosta ou relacionados aos que ele já comprou anteriormente. 

Não é legal quando você entra em uma loja de roupas e a vendedora te oferece apenas as peças que te agrada, nas cores que você gosta e que combinam com o que você já possui? Então…

O computador de Pedro não estava possuído, o que aconteceu foi que quando Pedro fez pesquisas no Google, tanto esse site quanto os outros sites que ele acessou pode ter gravado cookies em seu computador e, quando ele acessou o Youtube e o Facebook, esses cookies foram lindos e os sites exibiram conteúdos e propagandas relacionadas às preferências mostradas pelos cookies.

Quais os pontos positivos e negativos dos Cookies?

De um lado é muito legal pois como já dito acima, temos uma experiência de navegação totalmente personalizada, exclusiva. Por outro lado, os cookies ferem a privacidade dos usuários, até porque cookies gravados por um site podem ser lidos por outros sites. O que você precisa saber é que existe uma escolha a ser feita: permitir ou não a gravação e leitura de cookies. Saiba que se você permitir, terá uma navegação legal, personalizada, mas terá a privacidade afetada. Caso você opte por não permitir, alguns recursos de alguns sites não funcionarão corretamente. 

Para bloquear ou permitir a gravação e leitura de cookies o usuário deverá acessar a seção de configurações do seu navegador e fazer as devidas modificações.

Cookies e os Concurseiros

Cookies são bastante cobrados em provas de concursos públicos e eu espero que você tenha entendido o que são e para o que servem, além das suas vantagens e desvantagens, é claro.

A mesma lógica aplicada na seleção de itens de consumo que podem ser oferecidas a um cliente em potencial se aplica a um estudante que pesquisa pelo mesmo tema algumas vezes, conforme sua insistência os cookies entendem que certo assunto é relevante para aquele usuário e desta forma ele começa a trazer artigos, vídeos, cursos, e-books, conteúdos em diferentes formatos e até bibliografias (quando aplicável) de sites dos mais diferentes tipos. Como tudo na internet filtrar e verificar a origem da informação é imprescindível para o uso adequado de informações oriundas de oferta via cookies, mas vale muito a pena nesse processo entender quais são os melhores canais de conteúdos sobre o tema que você pesquisou, se há cursos ou bibliografias específicas sobre o tema e conhecer os mestres que são referências no assunto e até criar uma corrente de contatos interessados em aprender os mesmos temas que você. Nem sempre a insistência dos cookies pode ser algo ruim, mas vale sempre analisar se é útil para o seu processo de aprendizado as referências deste recurso.

Autor: Professor Pablo Leonardo (@professorpabloleonardo)

Compartilhe este post!

Nenhum comentário - Quero comentar!

Nenhum comentário ainda.

RSS feed para comentários neste post. TrackBack URL

Deixe seu comentário